);
Widget Image

Atendimento especializado e descomplicado em Medicina do Sono e Neurologia. Dormir bem é algo essencial para ter qualidade de vida.

Agende uma consulta clicando aqui!

Últimas postagens

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: 08:00 - 17:00
ESTAMOS EM: MANAUS
CONTATO: (92) 99901-5080 / (92) 99192-3240 / (92) 3659-3240
SIGA-NOS:
 

DISTÚRBIOS DO SONO

Estima-se que cerca de 91,7 bilhões de dólares são gastos anualmente pelo governo americano em decorrência do absenteísmo em virtude dos distúrbios do sono (SIVERTSEN et al, 2011).  Em um estudo brasileiro, Bittencourt  et al  (2009)  mostrou que 63% da população brasileira tem alguma queixa relacionada ao sono.

Os Distúrbios do sono tem um grande impacto sobre a qualidade de vida e as atividades diárias e é considerado como um fator de risco independente para os acidentes no trabalho (LAUGSAND  et al 2014), doenças cardiovasculares, Acidente Vascular Cerebral (AVC), doenças metabólicas (KARLSSON et al, 2001; BROWN et al,2009; FROST et a, 2009) e provavelmente para o surgimento de infecções (COHEN  et al ,2009; PATEL et al 2012).

 

Há mais de 80 tipos de distúrbios de sono conhecidos e descritos desde a última Classificação Internacional de Distúrbio do Sono (CIDS-3) (AASM 2014) Esses distúrbios  de uma forma geral são classificadas em 7 grandes grupos ( Quadro 3).

Quadro 4 – Classificação dos distúrbios do sono segundo a CIDS-3 (2014). (Fonte: AASM,2014)
I. Insônia
II. Distúrbios respiratórios do sono
III. Parassonias
IV. Hipersonias
V. Distúrbio do ritmo circadiano
VI. Distúrbios motores relacionados ao sono
VII. Outros distúrbios do sono

 

 

 

Como identificar os sintomas e como tratar o problema?

Dificuldade para dormir nem sempre está associada a uma doença, pode ser um alerta para um problema crônico.
Alteração do sono, dificuldade para adormecer ou continuar dormindo. Adormecer em horários impróprios ou ficar longas horas a mais na cama. Esses são apenas alguns dos sintomas padrão relacionados aos distúrbios do sono. A dificuldade que nem sempre está associada a uma doença, segundo a Sociedade Brasileira do Sono, se é exagerada é o principal alerta para um problema crônico. As primeiras manifestações dos distúrbios do sono se dão através de alterações de humor e de memória e de capacidades mentais (cognitivas), como aprendizado, raciocínio e pensamento.

Segundo especialistas, a boa qualidade do sono é tão importante para a saúde do corpo quanto a alimentação e a prática de esportes. Dormir menos pode afetar o indivíduo física e mentalmente, é o que alerta a Sociedade Brasileira do Sono em seu site. Com efeitos cumulativos, pessoas que sofrem com os distúrbios durante à noite acabam se tornando grandes candidatos a desenvolver doenças como hipertensão e diabete.

Atualmente, especialidades como neurologia, pneumologia, otorrinolaringologia e psiquiatria são as que mais atendem a população com problemas ligados ao sono. Identificar as causas das perturbações do sono, conforme alertam os médicos, é o primeiro passo a dar para combater o problema.

Os distúrbios do sono que provocam comportamentos anormais durante o sono são mais frequentes em crianças. Esses distúrbios incluem o sonambulismo, os medos noturnos e o distúrbio de comportamento do sono profundo (REM), em que a pessoa pode se movimentar violentamente quando está sonhando, podendo até machucar a pessoa que estiver dormindo ao seu lado.

O tratamento dos distúrbios do sono varia conforme a causa, podendo ter atuação de diferentes especialidades médicas, como neurologia, psiquiatria, pneumologia e otorrinolaringologia.